25Mar, 2015

Secretaria da Agricultura de Jundiaí prepara projeto para reservar água em propr

Antes de participar da reunião mensal do Conselho Municipal de Agricultura, na tarde desta terça-feira (24.03), no auditório do 8º andar da Prefeitura de Jundiaí, o secretário de Agricultura, Abastecimento e Turismo, Marcos Brunholi, revelou ao JJ Regional a intenção da pasta em criar bolsões de água nas propriedades rurais do município. A iniciativa pretende colaborar com a ampliação da reserva do recurso destinada à utilização dos produtores agrícolas em suas plantações.
“Hoje, legalmente, não podemos utilizar equipamento público em propriedades particulares. Com este projeto que pretendemos enviar à Câmara em dois meses, a nossa intenção é aproveitar as máquinas da secretaria e criar bolsões aos agricultores, que terão suas reservas hídricas ampliadas.” Esta é mais uma medida estudada pela Prefeitura de Jundiaí para manter boa disponibilidade de recursos hídricos aos produtores, já que muitos estão com dificuldades em obter a outorga para bombeamento de água dos rios Atibaia e Jundiaí-Mirim. Desde o ano passado, o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) realiza fiscalização intensa para notificar e lacrar bombas sem licença para captar água. 
Hoje, obter uma outorga para utilizar água dos rios é um processo burocrático, de acordo com Brunholi. O período médio é de um ano, e neste tempo os produtores precisam apresentar os documentos da propriedade, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e demais documentos que comprovem a atividade rural. “Estamos buscando auxílio do Ministério da Agricultura, por isso realizamos uma reunião com produtores de Jundiaí e Região na última segunda-feira (23). Vamos elaborar um documento para o ministério expondo as dificuldades dos produtores da cidade e de todo o Circuito das Frutas. Queremos auxílio do órgão e a união das cidades para demonstrar ao DAEE que interromper a irrigação não resolve o problema do município.” 
Responsabilidade - No entendimento de Brunholi, o produtor não pode ser prejudicado e impedido de utilizar água. “Não se pode tratar o agricultor como um consumidor comum. É preciso lembrar que suas atividades colaboram para que a água seja produzida e volte a ser consumida.” Como exemplo, o secretário explica uma ação que compete aos agricultores e é importante para a cidade. “O produtor que preserva sua área verde colabora para a contenção de água no solo e alimentação do lençol freático.” No fim de janeiro, a DAE Jundiaí anunciou um plano para reflorestar propriedades particulares onde estão 225 nascentes do rio Jundiaí-Mirim. Como consequência futura, os mananciais poderão ampliar a capacidade hídrica. A ação conta com apoio da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Turismo de Jundiaí.

Fonte: SP: Agricultura prepara projeto para intervir em propriedades agrícolas. Site Notícias Agrícolas. Acesso em 25 de março de 2015, 9h23. Disponível em: http://www.agrolink.com.br/noticias/ClippingDetalhe.aspx?CodNoticia=215293
 

Endereço

Avenida das Posses, 120
Bairro: Campos de Holambra
Paranapanema - São Paulo
aspipp@aspipp.com.br
FONE 14 | 3769.1788

Horário de Atendimento

Segunda a Sexta das:
07:30 – 12:00 / 13:30 as 17:00